“2º Festival de Fotografia” terá mostras, oficinas, palestras e debates

Buscando celebrar o “Mês da Fotografia”, ampliar a visibilidade desta linguagem artística e promover o diálogo dos profissionais da área entre si e com o público, o Coletivo JF Fotográfico abre, no domingo, 10, a segunda edição do “Festival de Fotografia de Juiz de Fora”. A programação deste ano terá início com o projeto Varal Fotográfico, tema “Jogo da Memória”, das 12h:00 às 21h:00 de domingo, no Experimental Conteiner Bar (Av. Rio Branco, 3.162, São Mateus).

 

Até 10 de dezembro, serão promovidas atividades em diversos espaços da cidade, incluindo o Centro Cultural “Bernardo Mascarenhas” (Avenida Getúlio Vargas 200 – Centro), o Museu Ferroviário (Avenida Brasil 2001 – Centro) e o Anfiteatro “João Carriço” (sede da Funalfa – Avenida Rio Branco 2.234 – Centro). A programação completa do festival pode ser conferida no site www.jffotográfico.com.br.

 

No CCBM, a programação terá início no dia 12, terça-feira, às 19h:00, com palestra de Millard Schisler (São Paulo-SP), sobre “Digitalização de acervos e preservação de arquivos digitais”. Na mesma noite, às 20h30, serão abertas cinco exposições no “Mascarenhas”:

 

– “Sobrevivente” |Sala de Pintura- coletiva nacional – Curadoria de Bárbara Almeida

 

A proposta da exposição é registrar os golpes a que somos submetidos nos campos social, econômico, político, cultural e ambiental. Com abordagem abrangente do termo sobrevivência, o que se propõe é uma reflexão sobre os rumos do planeta, do país e do meio ambiente nos dias de hoje, abarcando assuntos como as queimadas, a sustentabilidade, o avanço da pobreza, a censura, a radicalização política, a intolerância, entre outros aspectos

 

-“24 Horas de Parque Halfeld” |Painel Memorial – Curadoria: Sérgio Neumann

 

O Parque Halfeld, nosso principal espaço público, patrimônio da cidade, é desvendado pelo olhar de 24 fotógrafos, durante 24 horas de trabalho. Eles utilizam suas peculiaridades visuais para revelar o que não é diariamente visto pelos olhos de quem simplesmente passa e não percebe detalhes e nuances existentes em toda a área, seja de dia ou à noite. Fotógrafos: Adriana Costa Manso, Cicéia Almeida, Denilson Luiz, Eridan Leão, Flávio Motta, Gabriel Brandão, Hiram Azevedo, Isa Arcuri, Laura Neumann, Luiz Carlos Duarte, Luiz Márcio Leonel, Maga Bastos, Paulo Soares, Sandra Nascimento, Sergio Neumann, Thiago Wierman, Valdir Tavares, Valéria Prota.

 

– “Um ano de varal de fotografia”| Galeria Celina Bracher – Curadoria: Maga Bastos

 

Comemoração de um ano de atividades do projeto “Varal de Fotografia”, do Coletivo JF Fotográfico. Nesse período, divulgou-se a produção fotográfica local, através de varais de fotografia em Juiz de Fora e em cidades vizinhas. A exposição é uma homenagem aos fotógrafos que exibiram suas imagens ao longo deste um ano de atividades.

 

-“Ossuário”| Galeria Heitor de Alencar – Curadoria: Antônio Paiva

 

Fragmentos de trabalhos dos integrantes do Núcleo de Fotografia Contemporânea da Sociedade Fluminense de Fotografia. Partindo de uma diversidade de pontos de vista, os fotógrafos difundem metáforas de índole mnemônica, corroboradas pela trajetória de mais de sete décadas de atividade contínua da instituição e prezando o entendimento de Jorge Lúcio de Campos, para quem “tradições seriam as formas pelas quais nos apropriamos da história, convertendo-a numa das forças efetivas do presente”. Fotógrafos: Angela Roumillac, Antonio Machado, Antonio Paiva, Cíntia Ferreira, Cláudia Missailidis, Christiane Barros, Eliane Heeren, Fabrício Arriaga, Joanna Kossatz, Gaston Hauer, Herbert Macário, Hilda Gaspar, Káthia Nery, Luiz Ferreira, Marcos Miranda, Mariana Pêgas, Pedro Kossatz, Simone Soares e Vivian Olivieri.

 

– “Brumadinho – Memória dos esquecidos” | Galeria Narcisse Szymanowski, mostra de Gabriel Brandão

 

Uma reportagem fotográfica da tragédia de Brumadinho, que matou mais de 250 pessoas, contaminou rios, destruiu casas e parte da Mata Atlântica. O projeto foi pensado como uma maneira de preservar a memória coletiva de Brumadinho e dar destaque à cidade. Em particular, é também uma homenagem ao Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

 

O “Festival de Fotografia de Juiz de Fora”, que recebe apoio da Funalfa, teve sua programação abraçada pelo “Pólen – Movimento de Intercâmbio Cultural”, que a Prefeitura de Juiz de Fora promove de 12 a 17 deste mês.

 

Fonte: Assessoria

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.