Brasil controla o ritmo e vence a Polônia por 3 a 1

Depois de vencer a Inglaterra, o Brasil enfrentou a Polônia em mais um amistoso de futebol feminino nesta terça-feira (08). Dominante na maior parte do tempo, a Seleção Brasileira contou com gols de Formiga, Tamires e Debinha para vencer por 3 a 1. O gol polonês foi feito por Mesjasz.

No primeiro tempo, o jogo pode ser dividido em dois momentos. Na primeira parte, o Brasil foi dominante. Conseguindo rodar a bola pelo campo de ataque e sabendo aproveitar os lados do campo, a Seleção Brasileira controlou o duelo e abriu o placar na bola parada. Logo aos oito minutos, Andressa Alves cobrou escanteio e Formiga tocou de cabeça para fazer o 1 a 0.

Após o gol, a equipe brasileira seguiu dominando o campo de ataque e pressionando a Polônia. Contudo, um pouco depois dos 25 minutos, a história começou a mudar. Atrás do placar, as polonesas foram de soltando e começaram a levar perigo para Barbara. Usando e abusando das jogadas pela esquerda, com Pajor, a seleção européia fez a goleira brasileira trabalhar para manter a vantagem até o intervalo de jogo.

Na segunda etapa o confronto aconteceu do mesmo jeito. Com as entradas de Debinha, Luana e Kathellen, a Seleção Brasileira buscou mais o ataque e antes do cinco minutos fez o 2 a 0. Após boa jogada pela direita, Tamires aproveitou o cruzamento rasteiro e chegou batendo para marcar.

Com a desvantagem maior, a Polônia se lançou ao ataque e conseguiu o gol. Após cobrança de falta duvidosa, a atacante Mesjasz subiu mais que a zaga e fez o 2 a 1. Com o gol, as polonesas buscaram mais o e passaram a ter mais volume de jogo do que a Seleção Brasileira.

Após alguns momentos de tensão, o Brasil voltou a controlar o duelo e já na reta final do confronto fez mais um. Após linda jogada de Ludmila pela direita, Debinha completou para o gol vazio.

DEBINHA RESOLVE DE NOVO

Autora dos dois gols na vitória de sábado sobre a Inglaterra, a atacante Debinha ficou no banco de reservas dessa vez e entrou apenas no segundo tempo, mas foi o suficiente para ser o destaque novamente. Deu mais mobilidade ao ataque brasileiro, fechou o placar completando boa jogada de Ludmila – que subiu de produção com a entrada da camisa 9 – e se consolidou como a artilheira da seleção na Era Pia Sundhage, agora com quatro gols (Debinha também marcou no 5 a 0 sobre a Argentina, na estreia da treinadora).

Fonte: CBF

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.