Prefeitura envia à Câmara proposta de criação do Conselho Municipal de Segurança

A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) enviou na última quinta-feira, 11, à Câmara Municipal, proposta de criação do Conselho Municipal de Segurança Urbana e Cidadania, que tem por objetivo alinhar a política pública de segurança do município à Lei Federal nº 13.675, de 11 de junho de 2018. Conforme o prefeito Antônio Almas, assim, “o Executivo busca promover a participação popular e da sociedade civil organizada nos debates e na promoção dos temas afetos à segurança pública no âmbito municipal, tornando-se o principal canal de interlocução e mobilização social entre a população e as instituições oficiais. Além disso, a proposta possibilita a identificação das demandas da sociedade e de efetivas propostas de ações preventivas, que contribuirão para a construção de uma cultura de paz. A segurança é algo que preocupa toda a sociedade e atuar de forma integrada é fundamental.”

Inserida nessa perspectiva, a Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc) apresentou na quarta-feira, 10, o plano de ação da Guarda Municipal (GM), subordinada à pasta, que teve seus detalhes preparados desde o início deste ano. O planejamento apresentado pela Sesuc, e desenvolvido com a Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH), envolve toda a GM, desde a avaliação de sua estrutura, novos projetos, criação do código de ética e a integração com outros órgãos públicos e a população, entre outras atividades.

O desenvolvimento do plano teve início a partir de reunião com todo o efetivo, para que fossem apontados fraquezas, oportunidades, ameaças e pontos fortes e fracos que interferem na instituição. Todos os assuntos ressaltados foram estudados e transformados em normas de trabalho. O plano possui 42 metas, que percorrem três grandes diretrizes: ação integrada, estrutura renovada e serviços de excelência. Dentro destas diretrizes estão ações como meta, responsabilidades, atores envolvidos, custos, produto gerado, indicadores, prazo, e todos os destalhes relacionados às ações em andamento.

Estas atividades envolvem o secretário José Sotter de Figuerôa, da Sesuc, a comandante da GM, Emilce de Castro, o subcomandante, Ricardo Loures, e os 12 supervisores. Emilce explicou que todas as ações foram pensadas de dentro para fora: “Este plano é uma construção democrática, partilhada por todos. Com esse passo, poderemos fazer uma gestão cada vez mais profissional, gerenciando e conduzindo da melhor maneira, e produzindo cada dia mais um produto de qualidade para a população de Juiz de Fora”.

Os estudos e apontamentos foram mostrados durante reunião com o prefeito e os secretários de Comunicação Pública, Sabrina Santos; de Planejamento e Gestão, Lúcio Sá Fortes; de Administração e Recursos Humanos, Andréia Goreske; e o representante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agropecuária, Marcos Miranda. Uma das principais ações descritas no plano é exatamente a criação do Conselho Municipal de Segurança.

Fonte: PJF

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.