Expectativas do comércio para o Dia dos Namorados são positivas

Na próxima quarta-feira, 12, é celebrado o Dia dos Namorados. Devido ao apelo emocional, a data se destaca no calendário de vendas do comércio e movimenta todos os setores do comércio varejista fazendo com que o volume de vendas cresça.

Em Juiz de Fora, as expectativas de aumento nas vendas para a data são positivas e variam de 3% a 5%. “Devido ao grande movimento no comércio, o Dia dos Namorados também é aguardado com boas expectativas pelos empresários do comércio de atacado e varejo” destaca o presidente do Sindicomércio, Sindicato do Comércio de Juiz de Fora, Emerson Beloti.

Com base na pesquisa realizada pela Fecomércio-MG, este ano, os principais itens escolhidos para presentes são: roupas (37,2%), calçados (14%), artigos de perfuraria (10,7%), bombons e chocolates (6,6%), flores e pequenas lembranças (5%). O estudo ainda aponta que os consumidores devem optar por presentes entre R$70,00 e R$200,00 e a forma de pagamento escolhida é o cartão de crédito.

Ainda conforme a pesquisa, para alavancar as vendas na data, 54,9% dos empresários irão investir em propagandas, 33,3% apostam nas promoções e liquidações para atrair o consumidor e 18,5% investirão em sorteios e campanhas especificadas para a comemoração.

 

Procon/JF orienta consumidores para compras no “Dia dos Namorados”

A Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/JF) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF)reuniu importantes orientações para quem pretende comprar produtos ou contratar serviços específicos da data a ser comemorada.

A primeira dica é ir às compras com antecedência e não comprar na primeira loja que entrar. O consumidor deve limitar um valor máximo que pretende gastar, a fim de não comprometer o orçamento mensal. Outra orientação é fazer levantamento de preço entre os estabelecimentos comerciais. O mesmo produto, da mesma marca e modelo, pode ser encontrado com preços bastante diferentes. Além da economia, a pesquisa oferece a possibilidade de encontrar bons descontos.

O consumidor deve evitar parcelar o presente e dar prioridade ao pagamento à vista. Se for dividir, é muito importante ter conhecimento se há ou não taxas e juros embutidos. Na troca de produtos, vale a regra geral. São permitidas somente em casos de defeito. Mas se o lojista oferecer a possibilidade de trocar, as condições devem ser registradas na etiqueta do produto ou na nota fiscal.

Flores são uma boa opção.Porém, a dica é pesquisar com antecedência, devido à grande procura, que colabora para o aumento de preço do produto com a proximidade da data. É recomendável verificar preço, tipo de flor e arranjo, pois o preço também é ajustável de acordo com os itens escolhidos. Em caso de entrega, é importante checar o valor do frete. A descrição do produto, identificação do local e período de entrega devem ser feitos por escrito e solicitados pelo consumidor junto à nota fiscal.

Para cestas de café da manhã, o consumidor deve ficar atento se produtos como pães, chocolates e frutas estão dentro do prazo de validade. Também é importante exigir que não haja contato direto entre alimentos e flores ou outros objetos químicos, tais como perfumes e cosméticos, se tiverem incluídos na cesta.O recomendado nesses casos é adquirir cestas de empresas ou pessoas conhecidas, para evitar transtornos. Os vale-presentes são modalidades em alta, mas o consumidor deve ficar atento e cuidadoso quanto ao vale garantir e cumprir exatamente o combinado no anúncio.

Se for realizar compras pela internet, a dica é saber sobre a reputação do fornecedor. Apesar da comodidade e facilidade para se adquirir um produto, algumas vezes sites não confiáveis podem aparecer pelo caminho. Procure saber se existe reclamações contra a loja ou o fornecedor nos órgãos de defesa do consumidor. As lojas online devem constar em seu site o endereço físico da loja, telefone para contato, e-mail e Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). Verifique ainda se aparece um cadeado na barra de endereços e se o endereço do site inicia com https.

O consumidor deverá guardar todos os dados das compras: número do protocolo, confirmação do pedido, todas as mensagens trocadas com o fornecedor e outras informações que comprovem a compra e as condições. Isso facilitará o processo de reclamação, caso ocorra algum imprevisto. No caso de cumprimento do prazo de entrega, se possível, o consumidor deve optar pela programada, que permite a escolha da data e hora ou período, diminuindo as chances de dor de cabeça com o atraso do produto. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), o direito de arrependimento dá ao consumidor prazo de sete dias, contados a partir do recebimento do produto ou serviço.

É conveniente fazer reserva antecipada em restaurante, churrascaria ou pizzaria, a fim de evitar longas esperas, caso haja pretensão de se comemorar em estabelecimentos do gênero. No caso dos hotéis e motéis, existe a obrigação de esclarecimentos quanto a preços, formas de pagamento e número de horas da diária ou do pernoite. Os preços dos itens contidos no frigobar também devem ser informados previamente e por escrito.

O consumidor deve exigir sempre a nota fiscal na compra, tanto física quanto online. No caso de algum problema ou defeito no produto, esse documento é fundamental para o registro da reclamação no Procon/JF e resguardo dos direitos dos consumidores.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.