Envolvido na invasão ao Capitólio, medalhista olímpico dos EUA é liberado da prisão

Medalhista olímpico em 2000, 2004 e 2008, o ex-nadador americano, Klete Keller, 38 anos, foi liberado da prisão após se envolver na invasão ao Capitólio, ocorrido nessa semana a mando do Presidente Donald Trump. Ele não precisou pagar fiança para ser solto, mas terá que cumprir determinadas obrigações, como não possuir armas e comparecer às audiências.

Conforme informações da ESPN dos EUA, a corte federal em Denver proibiu Keller de viajar para a capital Washington, até que Joe Biden assuma a presidência no próximo dia 21 deste mês. O ex-nadador, que mora no estado do Colorado, recebeu autorização para viajar à Carolina do Norte, uma vez que tem visita agendada com seu filho. 

Além disso, na quarta-feira (13), o jornal ‘The New York Post’, publicou uma matéria, na qual foi noticiada uma queixa encaminhada ao Tribunal de Washington, acusando Keller de estar presente em um local restrito e sem autoridade legal. Foi citado também que ele participou de forma ilegal em um evento violento.

Klete Keller participou das Olimpíadas de 2000 em Sydney (Austrália), 2004 em Atenas (Grécia) e 2008 em Pequim (China). Foi campeão olímpico no revezamento 4x200m livre em duas ocasiões: 2004 e 2008, nadando junto com Michael Phelps. Conquistou a prata no 4x200m em 2000 e bronze nos 400m livre de 2000 e 2004.

Após o encerramento dos jogos de Pequim, Keller se aposentou aos 26 anos e desde então teve problemas pessoais. Após o fim de seu casamento, passou um ano inteiro morando dentro do carro.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.