Governo do Japão amplia estado de emergência e Jogos Olímpicos correm risco de cancelamento

Em meio a piora no cenário do Coronavírus, o Japão anunciou a ampliação do estado de emergência na área de Tóquio e por conta disso, os Jogos Olímpicos correm risco de cancelamento. Na última semana, a emissora NHK elaborou uma pesquisa e ⅓ da população apoia o cancelamento dos jogos, por conta da chegada de milhões de estrangeiros. 

Na mesma pesquisa, 31% dos entrevistados se declararam a favor de outro adiamento, enquanto apenas 27% disseram que as Olimpíadas devem acontecer conforme o programado.

O pedido de ampliação do estado de emergência foi feito pelos governantes das cidades de Osaka, Kyoto, Hyogo, Fukuoka, Aichi, Gifu e Tochigi. O requerimento autoriza às autoridades a base legal de conter aglomerações.

O Primeiro-Ministro Yoshihide Suga, comentou sobre a ampliação do estado de emergência: “A declaração do estado de emergência é um meio poderoso, baseado na lei, para combater a propagação de infecções, mas também impõe grandes restrições à vida das pessoas. Portanto, é necessária uma decisão muito cuidadosa do governo.”

Na última semana, Suga havia dito que essa medida estará em vigor até o dia 7 de fevereiro. A ideia é reduzir as aglomerações, principalmente nos bares e restaurantes locais, que são considerados áreas de risco.

As Olimpíadas de Tóquio estão programadas para do dia 23 de julho a 8 de agosto. Segundo o levantamento divulgado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), o Brasil já tem 80 atletas garantidos, em 20 modalidades até o momento.  A entidade diz que mantém a projeção de levar entre 250 e 300 esportistas à capital japonesa.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.