Futuro secretário de Turismo, Marcelo do Carmo, se reúne com representantes do setor e inicia planejamento

O futuro secretário Municipal de Turismo (Setur), Marcelo do Carmo, participou de uma reunião online na segunda-feira (11), com representantes do setor e apresentou planejamento para tratar a situação durante a pandemia do Covid-19. O encontro faz parte da proposta da atual Administração da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF).

Estiveram presentes Convention & Visitors Bureau; Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel Zona da Mata); Conselho Municipal de Turismo (Comtur JF); Sindicato do Comércio (Sindicomércio); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Minas); Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac); Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF); Circuito Turístico Caminho Novo (CTCN); organizadores de eventos; Economia Criativa; Aeroclube de Juiz de Fora; Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Juiz de Fora (SHRBSJF); Associação Cultural e Recreativa Brasil-Alemanha; AMD Services; Ação Brasil para o Turismo (Abraltur); Profissionais de sonorização de Juiz de Fora; Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa).

Em diversas ocasiões, Carmo destacou a necessidade de atuação integrada do trade. “No caso da pandemia, o setor de turismo é o primeiro a ser impactado e o último a ser reaberto. Conheço de perto e sei dos desafios e inquietações do setor. Gostaria que soubessem que a Prefeitura observa a situação de maneira muito atenciosa. Dentro da Lei, já estamos trabalhando, e a realização desta reunião foi demandada pela prefeita, Margarida Salomão, para diminuir ao máximo o que temos sofrido. Precisamos contar com todos, porque a retomada está diretamente ligada ao comportamento da população.”

No encontro virtual, Marcelo apresentou a proposta preliminar de estruturação da Secretaria, na qual prevê atuações em captação de recursos e eventos, regionalização do destino, levantamento de dados e promoção e educação para o Turismo:

“O primeiro período será de organização interna, definição de fluxos e processos. Mas, não estamos começando do zero. Temos o Plano Municipal de Turismo pronto, um raio-x atual do setor na cidade. Também nos planos do primeiro semestre está a revisão da proposta de marco regulatório do Turismo e do marco de eventos, que já está sendo discutido” destaca.

Ele frisa também que algumas ações a serem feitas neste ano de 2021, depende do cenário da pandemia do Covid-19, bem como do estado de calamidade no Brasil e em Juiz de Fora:

“O primeiro período será de organização interna, definição de fluxos e processos. Mas, não estamos começando do zero. Temos o Plano Municipal de Turismo pronto, um raio-x atual do setor na cidade. Também nos planos do primeiro semestre está a revisão da proposta de marco regulatório do Turismo e do marco de eventos, que já está sendo discutido”.

No planejamento do ano, estão ações socioculturais em espaços públicos, envolvendo diversas pastas da Prefeitura; a atuação da secretaria em projetos de revitalização e requalificação do Centro histórico e pontos turísticos, como o Morro do Cristo e o Aeroporto Municipal; a melhoria do atendimento em equipamentos culturais; desburocratização de eventos; melhor aproveitamento de espaços de realização de eventos, como o Expominas e praças, além da roteirização dos produtos turísticos da cidade.

Para o futuro chefe: “A reunião foi extremamente produtiva com grande parte das entidades representadas, com direito de voz para todos e uma proposta desse primeiro ano de atividades. Saio bastante motivado e percebendo o interesse do setor para que o Turismo evolua e sobreviva no pós-pandemia”, avalia Marcelo.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.