Após marcar três gols contra o Peru, Neymar passa a ser o segundo maior artilheiro da Seleção

Na noite de terça-feira (13), a Seleção Brasileira viajou para a capital Lima no Peru, e derrotou os donos da casa por 4×2, jogo válido pela segunda rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo Catar 2022. A partida contou com três gols marcados pelo atacante Neymar, que agora é o segundo maior artilheiro da história da Amarelinha, com 64 tentos. 

O brasileiro superou ninguém menos que Ronaldo Fenômeno, que balançou as redes 62 vezes. O líder na artilharia é o Rei Pelé, com 77 gols, conforme estatísticas da FIFA. 

No duelo diante dos peruanos, ao marcar de pênalti e empatar a partida em 1×1, Neymar comemorou balançando o dedo indicador e mostrando o número nove com as mãos, em referência ao ídolo do pentacampeonato de 2002:

“Fiz em homenagem ao Ronaldo, por empatar com ele em gols e quis homenageá-lo de alguma forma. É um ídolo para todos nós, brasileiros, e para mim principalmente”, disse Neymar após a partida. 

Além disso, no jogo diante do Peru, foi a quarta vez que o atacante brasileiro marcou três ou mais gols com a camisa do Brasil. Antes, ele já havia conseguido o feito nos seguintes jogos:

  • 8×0 sobre a China, em amistoso em 2012, quando fez três gols;
  • 5×0 sobre a África do Sul, em amistoso, em 2014, quatro gols;
  • 4×0 sobre o Japão, em amistoso, em 2014, quatro gols;

Em entrevista coletiva, o técnico Tite evitou fazer comparações entre Neymar e os outros grandes ídolos da Seleção Brasileira, mas rasgou elogios para o atacante do Brasil.

˜É injusto fazer comparativos nas etapas de cada um. O que posso dizer é que o Neymar tem essa imprevisibilidade, ele é arco e flecha, ele é o jogador da assistência e da finalização. E cada vez melhor, com um grau de maturidade melhor”, disse o treinador.

Após o triunfo contra o Peru, a Seleção Brasileira lidera na classificação das Eliminatórias com duas vitórias em dois jogos disputados. Os próximos compromissos da Amarelinha serão no dia 13 de novembro contra a Venezuela, no Estádio do Morumbi em São Paulo e no dia 17 do mesmo mês diante do Uruguai, na capital Montevideo.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.