Lojistas protestam pela saída de Juiz de Fora do Minas Consciente

Na manhã desta segunda-feira (18), os lojistas se concentraram na Região Central de Juiz de Fora, protestando pela retirada do município do programa ‘Minas Consciente’ e também pela reabertura do setor. O protesto teve início às 10h no Parque Halfeld. Posteriormente, o grupo se reuniu na Câmara Municipal, onde foram recepcionados pelos vereadores Juraci Scheffer (PT) e Maurício Delgado (DEM).

Um dos organizadores do evento, Jeferson Santos, relata que os estabelecimentos estão sofrendo com as consequências, por conta dos fechamentos das lojas em sequência. No último mês de dezembro, Juiz de Fora havia retornado para a ‘Onda Vermelha’, porém voltou para a ‘Onda Amarela’.

Na última semana, o Governo de Minas Gerais havia orientado que a microrregião de Juiz de Fora, que abrange também os municípios de Lima Duarte, São João Nepomuceno e Bicas, deveria voltar à ‘Onda Vermelha’, por conta do cenário atual do Coronavírus pelo estado.

Retirada do programa

Os manifestantes fizeram protesto também pela retirada do município do Minas Consciente. Para eles, as medidas estabelecidas pelo Comitê Estadual, perante ao enfrentamento à pandemia do Covid-19, não condizem com a realidade de Juiz de Fora. 

Após os protestos, o grupo teve uma reunião na Câmara, junto com o presidente Juraci Scheffer (PT) e o vereador Maurício Delgado (DEM). Foi elaborada uma comissão para avaliar a situação atual do setor na cidade. 

Serviços com funcionamento autorizado

O novo Decreto editado pela Prefeitura, inclui as mesmas atividades declaradas como essenciais, promulgadas pela Câmara em 2020. Estão incluídas academias de ginásticas e em quadras poliesportivas, serviços de cabeleireiro, barbeiro, esteticista, manicure, pedicure, depilador, maquiador e similares. Confira abaixo outras atividades previstas no Decreto:

  • Supermercados, padarias, lanchonetes, lojas de conveniência;
  • Bares e restaurantes (somente para serviço de delivery ou retirada no balcão);
  • Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;
  • Serviços de ambulantes de alimentação;
  • Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;
  • Bancas, casas lotéricas, cooperativas de crédito;
  • Vigilância e segurança privada;
  • Serviços de reparo e manutenção;
  • Lojas de informática e aparelhos de comunicação;
  • Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;
  • Construção civil e obras de infraestrutura;
  • Comércio de veículos, peças e acessórios automotores;
Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.