Covid-19 – JF encerra julho dentro do cenário otimista projetado por pesquisadores

Juiz de Fora registra até esta quinta-feira, 30, 3.460 casos confirmados de covid-19. Nota técnica divulgada pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) na segunda quinzena de julho apresentava a possibilidade de a cidade ultrapassar cinco mil casos neste mês. Segundo o pesquisador Rodrigo Weber, membro do Programa de Pós-graduação em Modelagem Computacional e um dos autores do estudo, o Município ficou dentro do intervalo de confiança do cenário otimista, que projetava quatro mil casos até o último dia 28: “Isso indica que houve nessas duas semanas maior respeito ao isolamento”.

Para ficar dentro do cenário pessimista, que projetava cinco mil casos até o final de julho, a taxa de isolamento da cidade teria que cair pela metade. “Há 15 dias o isolamento estava em 50%. No pior quadro esse índice cairia pela metade, chegando a 25%. Percebemos que ficamos longe desse cenário nessas duas semanas”, explicou Weber. O pesquisador ressaltou que a nota é gerada com base em modelos de projeção (depende de cenário controlado) e não de previsão (quando, incondicionalmente, algo acontecerá).

Dados do boletim epidemiológico divulgado diariamente pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) apontam que a cidade registrou maior número de casos na semana de 29 de junho a 6 de julho, com 613 novas confirmações. Na seguinte, de 6 a 13, 373 registros. De 13 a 20 de julho, 408 casos. Nesta última, de 20 a 27 de julho, 277.

De acordo com a gerente do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (Dvea) , Cecília Kosmann, houve mudança no quadro apresentado pela cidade em relação ao coronavírus. Entretanto, “apesar de Juiz de Fora registrar menor número de casos novos em relação às semanas anteriores, ainda há alta circulação do vírus. Portanto, é necessário manter as orientações sanitárias, com o uso de máscara, higienização das mãos e de ambientes e isolamento, para os que podem ficar em casa”. Sobre o pico de contágio, Kosmann apontou que “ainda não é possível afirmar que o Município vivenciou este momento no final de junho, tendo em vista o dinamismo da doença . Neste momento, a tendência que se observa em Minas Gerais é de platô, ou seja, estabilidade na média de novos registros”.

Isolamento social em Juiz de Fora

Neste mês, pegando como referência o período de 1º a 29 de julho, o Município registrou média de isolamento de 49,91%, sendo que, na primeira e última semanas apresentaram índices mais altos, de 50,07% e 50,12%, respectivamente. Desde 13 de abril, quando a taxa passou a ser computada, o a cidade não registrou em nenhuma ocasião isolamento inferior a 47%. Estes dados são de domínio público e podem ser encontrados no portal “Covid” da PJF.

Nota Técnica 03 – UFJF e UFSJ

O estudo utilizado com referência neste texto é intitulado de “Impacto das Mudanças de Políticas de Mitigação ao Longo do Tempo: Caracterização e Projeções Para a Pandemia Covid-19 do Brasil, Minas Gerais, Juiz de Fora e São João del’Rei”, publicado em 17 de julho, de autoria dos pesquisadores Ruy Freitas Reis e Rodrigo Weber dos Santos, da UFJF, e de Rafael Sachetto Oliveira e Carolina Ribeiro Xavier, da Universidade Federal de São João del’Rei (UFSJ).

Fonte: Assessoria

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.