Etapa preliminar da Lei “Aldir Blanc” aprova 509 proponentes

A Fundação Cultural “Alfredo Ferreira Lage” (Funalfa) divulgou nesta sexta-feira, 13, o resultado da primeira fase do Edital de Premiação Cultural da Lei “Aldir Blanc”. Entre mais de 700 inscritos, foram aprovados 509 proponentes. Outros 125 reprovados e 77 desclassificados. A lista completa pode ser acessada no link aldirblanc.funalfa.com.br/resultados.

Os aprovados têm prazo até esta segunda-feira, 16, para apresentar a documentação solicitada em edital. Os proponentes desclassificados por falhas na inscrição foram orientados a corrigir os erros, também até segunda-feira. Nos dois casos, a remessa dos documentos deve ser feita pelo e-mail leialdirjf@gmail.com.

A diretora-geral da Funalfa, Tamires Fortuna, informou que os contemplados no edital receberão em parcela única até dia 30: “Com prazos exíguos, a Funalfa vem se esforçando para garantir celeridade também nessa fase de análise documental. Optamos por providenciar, por meio próprios, a Certidão Ampla Municipal, ficando o proponente desobrigado de apresentá-la. No entanto, os demais documentos continuam sendo obrigatórios, e o descumprimento d o prazo de apresentação dos mesmos implicará em reprovação automática da inscrição”.

Na avaliação foram utilizados vários critérios, desde o impacto da pandemia de covid-19 na vida das trabalhadoras e dos trabalhadores da cultura, dos coletivos, espaços e empresas, até os sociais, como raça e regiões de vulnerabilidade. “Como se trata de edital de premiação pela cidadania cultural, pelo trabalho artístico, não há obrigação de o proponente realizar alguma atividade. O recurso pode ser usado, por exemplo, para cobrir despesas ou, até mesmo, executar alguma produção. Isso fica a cargo do proponente”, explicou o gerente de Fomento à Cultura da Funalfa, Henrique Araújo.

Em Juiz de Fora, o Edital da Lei “Aldir Blanc” prevê prêmios, com valores de R$ 3 mil, R$ 9 mil e R$ 15 mil, conforme a categoria. O investimento na esfera municipal chega a quase R$ 3,5 milhões, repasse recorde de recursos na área da cultura. A verba, que chega a R$ 3 bilhões em todo o país, é do Fundo Nacional de Cultura.

Fonte: Assessoria

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.