SE apresenta ações educacionais realizadas no período da pandemia

Na manhã desta quinta-feira (15), o prefeito Antônio Almas anunciou, em entrevista coletiva/live, nas redes sociais, as medidas tomadas pela Secretaria de Educação (SE) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), para criar alternativas que possibilitaram, e continuam possibilitando, vivências e aprendizagens significativas aos estudantes integrados à rede municipal de Educação na cidade, durante a pandemia de covid-19. Entre as ações realizadas, o projeto “Cadinho de Prosa”, criado em maio, enfatiza a promoção do acolhimento e fortalecimento de vínculos, envolvendo bebês, crianças, alunos e alunas, bem como suas famílias, com o objetivo de favorecer articulações pedagógicas no âmbito da presença remota.

O “Cadinho de Prosa” conta com diferentes atividades e parceiros para sua efetivação, o que foi destacado, durante o evento, ser de fundamental importância. Esta parceria é composta pelas escolas, creches e centros de atendimento especializados, através de seus diretores, coordenadores pedagógicos, professores e demais funcionários vinculados à rede municipal de ensino.
No decorrer da entrevista coletiva, a secretária de Educação, Denise Vieira Franco, ressaltou os trabalhos realizados pela SE, como, por exemplo, as mostras “Professor Também faz Arte” e “Estudantil de Arte”, além do “Intercâmbio Cultural de Creches”, todos realizados de forma online, além das lives do projeto “Caravana de Histórias”. A essas promoções, a secretaria acrescentou o cartão vale-alimentação, que tem beneficiado cerca de 12 mil alunos da Rede Municipal, com o aporte de R$ 50 por mês, por matrícula, visando a aquisição de alimentos dentro do dispositivo do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

O “Cadinho de Prosa” é organizado em várias vertentes: a plataforma digital (sites.google.com/view/cadinho-de-prosa), o canal do youtube (com mais de 4.600 inscritos), narrativas da quarentena, plataforma Moodle, Webinars e lives, para formação continuada, programa de TV e parceria com o projeto “Vamos Aprender”, organizado pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), com apoio das fundações “Lemann” e “Roberto Marinho”, do Centro de Inovação Para a Educação Brasileira (Cieb) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), disponibilizado por meio da parceria com a JFTV Câmara, através do canal 35.1. Além dessa parceria, está sendo realizada licitação para aquisição de canal televisivo, que apresentará programas educacionais durante 24 horas por dia, sete dias por semana.

Outra iniciativa apresentada foi o aplicativo do “Cadinho de Prosa”, complemento para o acompanhamento da grade na televisão. O usuário não precisa baixar o app, basta acessar o link app.vc/cadinhodeprosa para acompanhar a programação da semana, ver os vídeos que serão exibidos à hora que quiser, além de poder entrar em contato, caso tenha alguma dificuldade de usar a ferramenta, ou até mesmo para contribuir com alguma sugestão. O aplicativo foi elaborado para que, de forma simples, alunos, familiares e professores possam acessar e usufruir da melhor forma o seu conteúdo. Professores na elaboração de atividades podem, por exemplo, ver o roteiro de cada vídeo e organizar suas atividades em relação ao conteúdo que será exibido na TV, e alunos que perderem alguma atividade podem ter acesso aos vídeos pelo app.

O prefeito Antônio Almas, ao final do evento, assinou contrato de construção da escola de educação infantil. fruto do “Orçamento Participativo”, projeto retomado após 15 anos. A obra tem valor orçado em R$ 1,5 milhão e atenderá crianças de três a cinco anos. A escola ficará localizada no Bairro Marilândia.

“Esse momento, quando estamos enfrentando a pandemia, trouxe uma série de dificuldades para todos os setores, mas trouxe também a necessidade de reinvenção, de a gente aprender com que estamos vivendo e construir alternativas para um possível novo normal. Esse evento de hoje foi exatamente isso. A Secretaria de Educação mostrando alternativas que tem desenvolvido, do ponto de vista de tentar chegar ao aluno, em todo território de Juiz de Fora, não só na região central, mas também na zona rural, para que ele possa continuar o seu processo de aprendizagem. Por outro lado, criamos mecanismos para levar o recurso da merenda aos nossos alunos, e o evento marca o compromisso do orçamento deste ano para a construção de uma escola infantil, da qual assinamos a ordem de serviço”, avaliou o prefeito Antônio Almas.

A secretária de Educação fez, ainda, alerta aos pais e responsáveis dos alunos da rede municipal de ensino, para que procurem suas respectivas escolas e busquem as atividades pedagógicas. Essas tarefas, elaboradas pelos professores, precisam ser realizadas pelos alunos em casa. Denise explicou que cada escola possui um cronograma para a devolução das atividades realizadas e, por isso, é necessário ir até a instituição para se informar sobre horários e dias de atendimento. A devolução do material trabalhado pode ser feita no mesmo local ou, então, via internet, de acordo com o canal de comunicação previamente estabelecido.

Sobre o evento, a secretária de Educação afirmou que “estamos, nesse momento, aprendendo a trabalhar coletivamente. Então, é superimportante o desenvolvimento do trabalho ser através das diferentes linguagens, da informática, do facebook, blogs, whatsapp, mas há importância também do trabalho presencial e dos programas de TV que estamos veiculando. É um processo novo, desafiador, mas que tem sido muito potente dentro das propostas que as escolas construíram para suas comunidades. Então, temos que valorizar esse processo de esperançar, que não é o processo de esperar, mas de acreditar que as crianças podem aprender mesmo neste momento de pandemia”.

Fonte: Assessoria

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.