“Dia do Compositor Brasileiro” é celebrado no Museu “Mariano Procópio”

Nesta quarta-feira, 7, é celebrado o “Dia do Compositor Brasileiro”, e com o objetivo de comemorar a data e promover a difusão de seu acervo, o Museu “Mariano Procópio”, através do gerente do Departamento de Acervo Técnico e Ações Culturais (Datec), Sérgio Evangelista, apresenta em vídeo alguns itens referentes ao compositor Arthur Napoleão (1843-1925). Embora tenha nascido em Portugal, sua carreira teve grande representatividade no Brasil, país que o acolheu na juventude, até o final de sua vida.

Dentre os itens relacionados ao compositor estão caricatura representando sua figura e partitura assinada por ele, no álbum de autógrafos de Alfredo Ferreira Lage (1865-1944), o fundador do museu. Além disso, um retrato e um livro autografados para a Viscondessa de Cavalcanti (1852-1946), importante doadora de acervo à instituição, prima de Alfredo e sobrinha de Mariano Procópio (1821-1872). Também na coleção da viscondessa, em seu leque de autógrafos, onde constam autógrafos de importantes figuras, como o Imperador Dom Pedro II (1825-1891), o aeronauta e inventor brasileiro Santos Dumont (1873-1932), assinatura e trecho de partitura do compositor.

Após algumas apresentações no país, em 1866 Arthur Napoleão escolheu o Rio de Janeiro como sua nova cidade. Na então capital do país, tornou-se comerciante de instrumentos e partituras, criando a famosa Casa “Arthur Napoleão”, que, no papel de editora, muito incentivou e propagou a música brasileira durante décadas. Publicou também a “Revista Musical e de Belas Artes”, com circulação semanal, entre 1879 e 1880. Atuava principalmente como pianista, e teve como aluna a compositora Chiquinha Gonzaga (1847-1935 ).

Fonte: Assessoria

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.