Campeões do Troféu Brasil de Remo garantem vaga em Regatas Pré-Olímpicas

O remo do Brasil definiu os primeiros barcos que irão buscar vagas nos Jogos Tóquio 2020. Na Raia Olímpica da USP (Universidade de São Paulo), foram conhecidos os campeões do Troféu Brasil de Barcos Curtos, uma das etapas da seletiva que definirá quais barcos disputarão a Regata de Qualificação Continental, entre 2 e 5 de abril, no Rio de Janeiro (RJ). No Single Skiff, os representantes serão Uncas Tales Batista, do Botafogo, no masculino, e Vanessa Cozzi de Castro, do Flamengo, no feminino. Já no Dois Sem, o barco formado por William Giaretton e Gabriel Campos de Moraes, do Corinthians, serão representantes na Regata Pré-Olímpica Mundial, que acontecerá em maio, em Lucerna (SUI).

 

“O processo de avaliação dos atletas está ficando cada vez melhor. Este ano aconteceu mais cedo em virtude da Regata de Qualificação Continental, portanto tínhamos interesse de fazer todo este processo cedo e ter tempo de preparar bem os barcos para se classificarem aos Jogos Olímpicos e também para o próximo Sul-Americano. Além disso, o projeto olímpico do Quatro Sem para Paris 2024 se mostrou sólido. Isso já foi avaliado aqui”, afirmou Marcello Varriale, coordenador técnico da CBR (Confederação Brasileira de Remo).

 

Uncas e Vanessa serão reavaliados na seletiva interna, que acontecerá daqui a duas semanas, no Rio de Janeiro, e caso possam integrar os barcos do Double Skiff, abrirão mão das vagas nos barcos individuais, com outros atletas ocupando o lugar. Na Regata Final de Qualificação Olímpica, em maio, em Lucerna (SUI), a CBR pretende também formar um barco do Quatro Sem, como parte do projeto de Paris 2024. Para este barco, uma seletiva interna que acontecerá em duas semanas, no Rio de Janeiro, definirá os atletas, onde Pau e Xavier têm chance de serem escolhidos.

 

O Single Skiff masculino teve a disputa mais emocionante, em que acabou prevalecendo a experiência de Uncas. Ele levou a melhor sobre o companheiro de equipe Lucas Verthein. Foi a terceira conquista consecutiva de Uncas nesta prova, que ainda teve o tempo individual mais rápido das finais (6min51s14). “Sabia que desde o início meu adversário seria o Lucas. Na verdade, todo dia ele é meu principal adversário no clube. Começou comigo no Botafogo, ele é muito forte e está focado em se tornar campeão mundial Sub 23. No final, foi uma disputa muito mais complicada do que eu pensava. Ele tentou segurar a liderança até o final com muita raça, mas eu não desisti, sempre procurando fazer o meu melhor e acabei passando no final”, afirmou.

 

Já Vanessa Cozzi teve que superar um erro no começo da prova para poder conquistar a vitória e a vaga no Pré-Olímpico. “Eu me atrapalhei na saída, quando fui ajeitar a pá e eles deram a largada. Saí um segundo atrasada e tive que fazer uma prova de recuperação, me concentrando muito para me colocar no cenário da prova novamente. O vento também me ajudou, pois sou peso leve e consegui me manter em uma remada boa. A partir dos 1.000m vi que estava na briga. Continuei focada no meu plano e consegui a vitória”, disse Vanessa.

 

Também não faltou emoção na segunda final masculina, a do Dois Sem. E com direito a uma surpresa, com a emocionante vitória do barco do Corinthians, formado por William Giaretton e Gabriel Campos de Moraes. Eles superaram os irmãos espanhóis Pau e Xavier Vela Maggi, prata no Dois Sem masculino nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, que representam o Flamengo. Foi uma vitória que também aconteceu nos metros finais da prova.

 

“Tínhamos focado muito para esta prova. Sabíamos que era tudo ou nada e conseguimos dar uma arrancada na parte final, quando encostamos no barco deles. Contar com o apoio de nossa torcida foi fundamental”, afirmou William, que entrou neste ano no clube paulista.

 

Antes da competição na Suíça, haverá a disputa da Regata Pré-Olímpica Continental, que está marcada entre os dias 2 e 5 de abril, no Rio de Janeiro, apenas para os barcos do Single Skiff (um remador) e Double Skiff Peso Leve (dois remadores). Estarão em disputa cinco vagas no Single e três no Double, tanto no feminino quanto no masculino.

 

“Com estes tempos que vimos aqui nos últimos dias, é possível ter uma previsão de um bom desempenho nesta seletiva. Dá para ver que os atletas estão bem preparados e focados neste ano olímpico, quando pretendemos fazer a diferença na história do remo brasileiro”, disse o presidente da CBR, Edson Altino Pereira Júnior.

 

Fonte: COB

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.