Abrigo Santa Helena lança a campanha “Reforma do Telhado”

Com 104 anos de história e com trajetória de bons serviços prestados aos idosos, o Abrigo Santa Helena de Juiz de Fora, divulgou a campanha “Reforma do Telhado”. O projeto sugerido pelo Vice-Presidente, Dr. Alcino Waldir Leite, tem como objetivo arrecadar dinheiro através de doações, para reformar o alojamento do abrigo, que teve estrutura danificada em decorrência de uma chuva de granizo ocorrida há 3 anos atrás. A tempestade causou estragos no telhado do prédio e devido aos danos, existem dezenas de goteiras pela instituição.

O Presidente da instituição, Antônio Carlos da Silva Estevão, 71 anos, diz que os recursos a serem recolhidos para a campanha são feitos “Com ajuda da comunidade e inclusive o custeio, sem essa ajuda o abrigo não estaria de pé. Essa campanha não tem como adiar e estamos aguardando há um tempo”. Recentemente o Abrigo Santa Helena foi tombado pela Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa) e Antônio diz que o processo ainda não “foi completado porque a Funalfa é muito lenta e muito devagar. Nós estamos com o projeto de restauração do prédio e ainda não podemos fazer, já pagamos por ele (projeto) que já está 90% pronto e o restante depende deles (Funalfa)”

Sobre a questão das telhas, Antônio relembrou sobre a chuva de granizo que danificou elas e fala que “as que nós temos aqui são ecológicas, ou seja, são fracas e têm prazo de validade. Nós vamos passar tudo para telha francesa lá pro princípio de janeiro”. Ele diz que o valor estimado para suprir as reformas é de “entre 80 e 90 mil reais. Ao todo são 1.100m de telhado”.

A campanha já está em andamento e Antônio diz que já arrecadou alguns recursos para as reformas “já conseguimos algumas doações mas ainda está muito longe da nossa meta, até o momento arrecadamos em torno de R$6.000, aos poucos vamos progredindo para alcançar nossa meta”.

Um outro problema para adquirir recursos para fazer reformas da entidade é o processo lento da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), Antônio diz que existe muita “burocracia no processo. Temos uma emenda parlamentar que nos ajudou a conseguir uma caminhonete em maio deste ano e até hoje não entregaram, ou seja, se passaram 8 meses, vamos ver se eles entregam em janeiro. Mas não é só na Prefeitura, as coisas no Brasil não funcionam, tanto que o nosso processo para conseguir verba na PJF está parado desde 2017”

Os interessados têm 4 opções de doação: R$125,00 para 50 telhas, R$250,00 para 100, R$500,00 para 200 ou R$1000,00 para 400. Para doar qualquer quantidade diferente, basta multiplicar o número de telhas por R$2,50.

O depósito do dinheiro deverá ser feito na Conta Corrente 2597-3, Agência 3065, Operação 003, Caixa Econômica Federal, com identificação do doador, de forma a permitir a prestação de contas do acompanhamento da obra e agradecimento.

 

Sobre o Abrigo Santa Helena

A entidade foi fundada no dia 10 de outubro de 1915, por José Procópio Teixeira e Edgar Quinet de Andrade Santos, sob a denominação de Asilo de Mendigos de Juiz Fora. Hoje é uma instituição civil e filantrópica que objetiva abrigar, sob regime de internamento, pessoas idosas carentes, independente de raça, cor, sexo ou religião, desde que se submetam ao seu regulamento interno, considerado de utilidade pública municipal, estadual e federal, não só de Juiz de Fora, mas também de outras localidades.

Ao todo são 145 internos, sendo 75 homens e 70 mulheres abrigados em pavilhões reformados sob os padrões da ANVISA – Agência Nacional de Saúde Pública.

 

 

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.