Guarda Ambiental realiza “Ronda Verde” em áreas preservadas

No mês de junho, a Guarda Municipal Ambiental (GMA) desencadeou a ação preventiva nas áreas verdes de Juiz de Fora, denominada “Ronda Verde”. O balanço da ação, que percorreu pontos de proteção permanente (APPs), florestas, locais de reflorestamento e uma reserva biológica (ReBio), foi divulgado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) nesta terça-feira, 9.

Conforme o balanço, nove unidades diferentes tiveram verificadas as condições de conservação e registradas eventuais ocorrências de irregularidades. O trabalho é uma das diretrizes traçadas pela Secretaria de Segurança e Cidadania (Sesuc) para o órgão. Com caráter permanente, as vistorias têm continuidade neste mês julho.

O patrulhamento é realizado duas vezes por semana, sendo um dia destinado ao Morro do Imperador e outro aos demais pontos. Entre as áreas já visitadas, estão a Floresta Municipal Pedras Preciosas, no bairro de mesmo nome, e o local de reflorestamento de Terras Altas, na região sudeste; as APPs Santa Clara e Cidade do Sol e as matas de São Damião, Verbo Divino e Santa Lúcia (zona norte) e a Reserva Biológica Poço d´Anta (Santo Antônio).

Durante as rondas, foram observadas intervenções, como arrombamento de cerca e até supressão desta em alguns pontos, bem como uso do solo para pequenos cultivos e vestígios de bota-fora na área de reflorestamento do Bairro Terras Altas.Nas florestas municipais Pedras Preciosas e na APP Santa Clara foram registradas as mesmas ocorrências (excetuando o descarte de lixo), além de animais pastando (o proprietário foi orientado sobre a proibição de uso do local para este fim); e na Verbo Divino averiguou-se a existência de pequena utilização da terra. Na ReBio Poço d´Anta foram identificados acessos que levam à beira dos lagos e pontos da cerca comprometidos. No Morro do Imperador, o principal problema identificado foi o uso das trilhas para o consumo de substâncias ilícitas. Nas regiões de Santa Lúcia, São Damião e Cidade do Sol não foram registradas alterações.

Todas as situações irregulares encontradas foram registradas em documento da Guarda Municipal (GM) e encaminhadas à Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaur) para que sejam tomadas as devidas providências. Em algumas oportunidades, a equipe da GMA contou, inclusive, com a participação de um profissional da área no acompanhamento às ações.

As rondas preventivas em áreas verdes são parte do trabalho externo realizado pela GMA, cuja base fica no Parque da Lajinha. A proteção ao meio ambiente, em regiões sob responsabilidade do município, é função da Guarda, prevista em sua lei de criação (11.206/2006).

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.