Lair Ribeiro

O conhecimento técnico é condição fundamental, mas não é o bastante para saber viver profissionalmente.

Sem saber nadar, você não deve entrar em águas profundas. Mas nadar bem não é suficiente para ganhar um triátlon: o ciclismo e a corrida são tão importantes quanto a natação.

Trocando em miúdos, para a sua carreira decolar você precisa aparecer. E, a menos que você se destaque por uma genialidade incomum no mercado, você só irá aparecer — e a sua carreira decolar — se estiver atento aos detalhes que compõem o seu marketing pessoal.

No âmbito profissional, você é o seu peixe. Venda-o bem!

Planeje de verdade a sua estratégia

Marketing requer planejamento. E se você respeita o cliente — nesse caso, você mesmo — o seu planejamento deve merecer cuidados superiores a qualquer outro que venha a fazer. Afinal, você é o começo, o meio e o fim do projeto.

O que isso quer dizer? — Quer dizer que você não pode se dar o luxo de planejar apenas mentalmente a sua estratégia. Isso, que eu chamaria de marketing intuitivo ou espontâneo, pode dar certo apenas eventualmente. Se você quer que o seu plano dê certo, planeje de verdade! Sem um planejamento formal, você pode ficar desnorteado, sem saber que direção tomar, pois nem sempre o que você pensava ter guardado na cabeça estará lá, ao seu dispor.

Divida o seu tempo entre você e os outros

Você é tudo no marketing pessoal; portanto, cuide de cada detalhe, criteriosamente. Porém, não pense só em você. Você não é o único. Contraditoriamente, você é apenas o seu cliente mais importante, mais querido e com um enorme potencial. Mas como você não é o único, o seu tempo precisa ser suficiente para promover-se e para dedicar-se aos seus outros clientes, de forma que o seu marketing pessoal deve ser muito sucinto, prático, objetivo e fácil de implementar.

 

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.