Neurocirurgião é preso durante a segunda fase da operação “Sala Vermelha” em Ubá

Nesta quinta-feira, 6, foi deflagrada a segunda fase da operação “Sala Vermelha”, cujo nome faz alusão ao local em que os pacientes em estado grave e são recebidos nas unidades de saúde de urgência e emergência. Durante a ação, foi cumprido mandado de prisão preventiva contra um neurocirurgião que atua no Hospital Santa Isabel, em Ubá. Além disso, também foram cumpridos mandados de busca e apreensão no consultório dele, que fica no hospital, e em dois endereços residenciais do médico.

A ação foi deflagrada em janeiro de 2019 pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), em conjunto com as polícias Civil e Militar de Minas Gerais, para o cumprimento de ordens de prisão e de busca e apreensão proferidas pelo Juízo Criminal de Ubá.

Conforme o MPMG, a segunda fase da operação busca aprofundar as investigações sobre uma nova modalidade de conduta criminosa que estaria ocorrendo contra pacientes do SUS no Hospital Santa Isabel. O caso estaria ligado a cobranças feitas pelo médico de altos valores para a realização de neurocirurgias e cirurgias de coluna, mesmo o procedimento, incluindo a internação, sendo custeado pelo SUS. Na última neurocirurgia, o médico teria cobrado R$ 5 mil.

O MPMG já apresentou três denúncias na Justiça Criminal de Ubá contra o médico por cobranças de R$ 30 mil, R$ 7 mil e R$ 5 mil pelos procedimentos. De acordo com o órgão, agir dessa forma, ele estaria cometendo concussão, que é pedir, em razão da função que ocupa, vantagem indevida. A pena pelo delito pode chegar oito anos de prisão.

As denúncias foram apresentadas pela 4ª Promotoria de Justiça de Ubá, em conjunto com a Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde Sudeste e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Visconde do Rio Branco.

Durante a primeira fase das investigações, outros 36 pacientes e familiares informaram ter sido vítimas de cobranças indevidas do médico. Os fatos serão apurados pelo MPMG em novos Procedimentos Investigatórios Criminais.

O MPMG informa que denúncias sobre cobranças a pacientes do SUS nas dependências do Hospital Santa Isabel em Ubá podem ser apresentadas na Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde (através do e-mail crpjsaude@mpmg.mp.br ou telefone 32-3241-5393), na 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Ubá (através de comparecimento pessoal no endereço Avenida Senador Levindo Coelho nº 735, Antônio Maranhão, Fórum local, ou por telefone 32-3541-1277) ou Ouvidoria do Ministério Público de Minas Gerais (ligar 127 gratuitamente, ou 31-3330-8409 e 31-3330-9504, bem como de forma online através do sítio de internet www.mpmp.mp.br).

15 pessoas são denunciadas por irregularidades em hospitais de Ubá e Guarani

Em abril deste ano, MPMG denunciou 15 pessoas investigadas acusadas de cometer irregularidades nos hospitais Santa Isabel, em Ubá, e Doutor Armando Xavier Vieira, em Guarani, duas cidades da Zona da Mata. Os envolvidos já estavam sendo investigados no âmbito da operação “Sala Vermelha”, deflagrada em janeiro deste ano.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.