Equipe doa 13 galinhas a dono de galinheiro atacado por onça

A saga de captura da onça-pintada em Juiz de Fora reuniu coincidências de nomes relacionados a animais, com mais um desdobramento do caso nessa quinta, 16. Dois estão relacionados a felinos: o tenente-coronel Tigre Maia, do Campo de Instrução do Exército no município, e o soldado da Polícia Militar de Meio Ambiente LyonnJarrie  – “lyonn” pode remeter a “lion” em inglês, que significa leão. Outro nome é do aposentado Francisco de Assis Ferraz, de 73 anos, associado ao santo católico, conhecido como protetor dos animais. Nesta manhã, o idoso recebeu uma surpresa em casa.

Dezenove integrantes da comissão interinstitucional responsável pela captura da onça, na cidade, doaram 13 galinhas e 20 quilos de ração ao aposentado, dono do galinheiro atacado provavelmente pelo felino, no Bairro Parque das Torres, na zona Norte. Especialistas encontraram vestígios, como pegadas, que indicaram a presença do predador e classificaram o relato do proprietário como contundente.

As novas galinhas vão se juntar às mais de cem criadas soltas no quintal, entre bananeiras e goiabeiras, observadas por 16 felinos… Desta vez são gatos domésticos, acostumados com as aves.

“O que vocês vão fazer com essas galinhas?”, perguntou o proprietário, surpreso com a chegada da gaiola em frente à casa dele. “Não precisava… Se fosse preciso até deixava a onça comer mais galinhas”, conta ele, na torcida para a sobrevivência do animal ameaçado de extinção.

“A gente quer só retribuir a ajuda que o senhor deu para pegar a onça. Pessoas como o senhor precisam ser valorizadas”, justificou a bióloga e analista ambiental Sarah Stutz Reis, do Centro de Triagem de Animais Silvestres, em Juiz de Fora, do Instituto Estadual de Florestas (Cetas/IEF).

“Pensamos que não custava nada nos juntarmos e ajudá-lo. Ele não pediu nada. Mas vimos que foi uma perda”, completa o analista ambiental Glauber Barino, também do Cetas/IEF.Os dois profissionais foram responsáveis pela condução do furgão que levou o felino de Juiz de Fora à nova área florestal e por levarem as aves, compradas com recursos próprios dos 19 integrantes, à casa do aposentado.

 

Fonte: UFJF

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.