Filme dirigido por professor da UFJF participa de festival internacional

O filme O Galante rei da boca, co-dirigido pelo professor do bacharelado em cinema do Instituto de Artes e Design (IAD) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Luís Alberto Rocha Melo, é uma das atrações do festival É Tudo Verdade – 2019 e está disponível no site do Itaú Cultural até 14 de abril.

O média-metragem conta a trajetória do produtor Antonio Polo Galante, que entre 1960 e 1980 produziu mais de 60 filmes, com temas que vão desde o cangaço a comédias eróticas, dramas psicológicos e bangue-bangues. As obras feitas na “boca do lixo”, nome dado à produção paulistana de filmes populares, renderam a Galante o apelido de rei da boca. “Quando nosso documentário foi realizado, no início dos anos 2000, vivíamos um processo de revisão da história do cinema brasileiro. Acredito que O Galante rei da boca faz parte desse processo de ampliação e de desdobramento de novos estudos sobre os múltiplos aspectos do cinema realizado no país. Foi uma experiência muito gratificante, um enorme aprendizado”, comenta Melo.

Além da participação em outros festivais brasileiros e internacionais, o filme já participou de outra edição do festival É Tudo Verdade em 2004, quando ganhou o prêmio de melhor documentário pela Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-metragistas (ABD-SP). “O filme surgiu de uma amizade com o Alessandro Gamo, com quem dividi a direção. Uma amizade em grande parte construída pelo gosto comum que tínhamos e continuamos a ter pelo cinema brasileiro e por seus personagens. Em nossas muitas conversas em São Paulo, acabamos chegando ao Galante, um produtor que, apesar de sua importância, era muito pouco ou quase nada estudado.”

O festival internacional É Tudo Verdade está em sua 24ª edição e, com o apoio do Itaú Cultural, disponibiliza de maneira gratuita quatro documentários que abordam diferentes momentos da história do cinema brasileiro. “A participação nesta mostra on-line é excelente, pois temos agora a possibilidade de atingir um público novo, diferente, extremamente heterogêneo, com outras referências políticas e culturais, além de muito amplo.”

A sequência dirigida por Melo compõe a carteira de filmes em DVD do Programa Brasil, e também ganhou os prêmios de: melhor pesquisa no III Recine – Festival Internacional de Cinema de Arquivo 2004 (RJ); menção honrosa pelo Júri Oficial no Festival Latino-Americano de Cinema e Vídeo Cinesul 2004 (RJ e DF) e já foi exibido no Canal Brasil e no Canal Curta!

 

Fonte: UFJF

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.