Coletivo artístico expõe pintura na fachada do RU Centro

Que tal chegar no Restaurante Universitário (RU) do Centro e se deparar com uma pintura inspirada na aclamada Tarsila do Amaral? É o que está sendo proporcionado pela ação da Pró-reitoria de Cultura (Procult) em parceria com o RU. A iniciativa permitiu ao coletivo artístico Rumino – vencedor do concurso Pintura Mural – expor sua releitura da obra “Operários” na parede frontal e lateral do prédio.

Realizado no final de 2018, o concurso Pintura Mural, promovido pela Procult em parceria com a direção do RU, convidou artistas universitários e coletivos artísticos com algum vínculo com a UFJF e os estimulou a criar uma obra autoral com o tema “Diversidade”. A competição teve o objetivo de valorizar os espaços da Universidade incentivando a arte e a reflexão acerca de um tema fundamental e muito difundido na sociedade atual.

Ao final do processo seletivo, o grupo Rumino conquistou o prêmio de R$ 3 mil e a possibilidade de expor o trabalho em um local de fluxo constante de integrantes do cotidiano acadêmico da UFJF. A ação dá seguimento ao intuito de levar proposições artísticas ao RU Centro, alguns meses após a instauração da “Galeria RU”, iniciativa que deu um colorido diferente na hora de almoço de quem circula pelo restaurante ao expor composições artísticas no corredor de entrada do prédio.

Para a pró-reitoria de Cultura, Valéria Faria, as exposições no restaurante alcançam um extenso público e valoriza a as expressões artísticas. “Essas iniciativas agregam um valor maior de sensibilidade, expressão e arte ao cotidiano, não só dos alunos, mas de todas as pessoas, uma vez que o prédio é bastante central e essa exposição tem visibilidade com o público. Estamos muito felizes com o resultado do concurso, acreditando que essas iniciativas tenham sempre o intuito de incentivar novos talentos e despertar interesses pela arte e cultura na UFJF.”

Tarsila do Amaral e a diversidade

O coletivo Rumino, segundo seus criadores, nasceu a partir da “crítica à manutenção de práticas conservadoras nos quadrados do mercado de arte”. Para participar do concurso Pintura Mural, o tema diversidade foi trabalhado pelo grupo a partir da reflexão sobre as diferenças e o livre pensamento, surgindo, assim, a ideia de se inspirar no quadro de Tarsila do Amaral pintado originalmente em 1933.

A inspiração na reconhecida pintora brasileira vai ao encontro da visão crítica proposta pelo grupo e busca propor um pensamento sobre as personagens que realmente formaram a história brasileira, como afirma o artista integrante do grupo e estudante do Instituto de Artes e Design (IAD), Lucas Soares: “A escolha pela obra da Tarsila é devido a melhor forma de mostrar um viés da sociedade que é sempre ignorado. Tarsila pintou a realidade cansada e sem esperança dos operários, a massificação do trabalho. Mas diferentemente da obra da artista, nossa ideia foi expor figuras que se destacam na multidão por sua importância social, mas que, principalmente,  demonstram que qualquer pessoa pode fazer muito pela sociedade em que vive”.

Para Soares, a iniciativa da Procult e da direção do RU cumprem a diretriz universitária de democratização da arte e formação de pensamento crítico. “Quando a Universidade apoia a expressão artística, ela também nos dá a oportunidade de retorno daquilo que produzimos, trazendo a arte, que muitas vezes era reservada a poucos, para a presença de muitos que sequer teriam a possibilidade de ver o que fazemos. Qualquer incentivo a manifestações de liberdade de expressão e artística agora são fundamentais para combater quem quer nos silenciar hoje, porque é justamente na adversidade que se vê quão potente podem ser essas manifestações”.

 

Fonte: UFJF

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente



Digite a palavra e tecle Enter.