Poder Público discute fortalecimento da segurança preventiva

Pela primeira vez, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) realiza oficina para estudar as necessidades, os pontos fortes e as oportunidades de crescimento dos agentes de segurança municipal. O evento, organizado pela Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Sesuc), com apoio da Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH), faz parte de um programa que fortalecerá as ações de policiamento preventivo e comunitário na cidade, de competência da Guarda Municipal (GM). O encontro acontecerá na quinta-feira, 14, a partir das 8h30, na Escola de Governo (Rua Maria Perpétua, 72, 3º andar, Bairro Ladeira).

A “Oficina de Desenvolvimento Setorial da GM” tem o objetivo de reestruturar o modo de atuar do efetivo, além de criar metas que deverão impactar positivamente na sensação de segurança nos espaços públicos. Para o secretário da Sesuc, José Sóter de Figueirôa, “em momentos de crise cresce a importância do planejamento. A intenção é otimizar os recursos humanos e financeiros disponíveis para atender as demandas internas e externas da cidade, estando sempre presente nas praças e parques, onde a população requer a presença da Guarda”. Referente à demanda interna, a GM tem, também, o compromisso de zelar pelos bens, serviços e instalações públicas municipais.

A iniciativa faz parte de um pacote de medidas para 2019 e 2020. “É necessário requalificar as missões da Guarda Municipal e prepará-la para a implantação do Sistema Único de Segurança Pública (Susp), quando terá novas atribuições, mantendo seu caráter comunitário e preventivo”, comentou Figueirôa. A Lei Federal nº 13.675, sancionada em julho de 2018, que cria o Susp, estabelece que os órgãos de segurança pública, como as polícias civis, militares e federais, as secretarias de Segurança e as guardas municipais devem atuar de forma cooperativa e integrada.

Durante a oficina, os participantes poderão discutir a missão e valores da corporação, de modo a melhorar o desempenho na oferta dos serviços. Como metodologia, a oficina usará a ferramenta de análise de SWOT (do inglês “strenghts, “weaknesses”, “opportunities” e “threats”, significando, respectivamente, “forças”, “fraquezas”, “oportunidades” e “ameaças”). Trata-se de um sistema de administração e análise estratégica.

Além do efetivo da GM, o encontro contará com a participação de outras pastas da Administração. Também foram convidados vereadores e membros da Comissão de Segurança Pública da Câmara Municipal. A ideia é tornar o diálogo abrangente, com a participação de diferentes representantes da sociedade.

Em março, outro seminário será desenvolvido, especificamente para os trabalhos de prevenção e atividades emergenciais realizados pela Subsecretaria de Defesa Civil, também ligada à Sesuc.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente



Digite a palavra e tecle Enter.