Mulher morre após ser atropelada por trem em Juiz de Fora

Uma mulher morreu na manhã dessa quarta-feira, 13, após ser atropelada por uma composição férrea em Juiz de Fora. Segundo as informações, a ocorrência aconteceu no bairro Poço Rico, zona Sudeste da cidade.

O maquinista informou que acionou a buzina e os freios de emergência, mas não foi possívelevitar o atropelamento. A mulher chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e até o fechamento desta matéria, ela não havia sido identificada.

De acordo com as informações da Polícia Civil (PC), a vítima aparenta ter 35 anos, mede cerca de 1,60m, é parda, tem olhos castanhos, dentes naturais, mas com falhas e cabelos médios encaracolados. Ainda de acordo com a assessoria da PC, há uma tatuagem no ombro esquerdo de um coração com as letras “L D. A”. A mulher também possui duas cicatrizes no pescoço. Aqueles que tiverem qualquer informação que possa identificar a vítima podem entrar em contato com o IML, que funciona na Rua Professora Carolina Coelho, 56, no Granbery, região central.

Em nota, a MRS, concessionária que administra a ferrovia, lamentou o ocorrido e informou que a vítima estava caminhando em um trecho corrido, onde não deveria haver presença de pedestres. “A senhora envolvida estava caminhando em um trecho corrido, sim, em que não deveria haver presença de pedestres e, apesar de insistentes tentativas com acionamento de buzina, ela não apresentou nenhuma reação à aproximação do trem”, informou. Ainda conforme a empresa, “do ponto de vista ferroviário, a operação estava segura, com procedimentos adotados corretamente”, conclui.

 

HISTÓRICO

Há um mês, outra mulher, 19 anos, carregando um bebê de 11 meses, foi atropelada por um trem também no bairro Poço Rico. Na ocasião, no momento do acidente, que aconteceu por volta de 10h da manhã, a jovem, estava com o bebê no colo quando foi atingida.

Segundo as informações, o local que ela utilizava para atravessar não era permitido trânsito de pedestres. As duas vítimas deram entrada no HPS.O bebê foi avaliado e liberado acompanhado de uma das avós.Já a jovem, segundo a assessoria da Secretaria de Saúde (SS), permanece na Enfermaria Feminina, mantendo quadro estável.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.