Exercíto Brasileiro segue atuando na cidade de Brumadinho

O Presidente eleito Jair Bolsonaro determinou na sexta-feira, 25, que as forças armadas por meio do Exército Brasileiro ajudasse na busca de sobreviventes na tragédia do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho.

930 militares operacionais estão atuando nas ações, incluindo tropas de Polícia do Exército com cães farejadores. 38 militares da área de saúde (médicos, enfermeiros e assistentes) e 10 ambulâncias. Além disso, estão disponíveis 132 viaturas diversas, incluindo caminhões, ônibus e cisternas, 140 barracas e toldos, 95 camas de campanha e 360 colchões.

Em nota à imprensa, o Comando Militar do Leste que está no local informou:

“Por determinação do Exmo. Sr. Presidente da República, o Comando Militar do Leste (CML) encontra-se coordenando desde ontem (25 Jan), a partir da cidade de Belo Horizonte, a mobilização e o planejamento do emprego dos meios militares em resposta ao acidente com a barragem no município de Brumadinho (MG). Em termos de meios militares, até o presente momento (26 Jan, 11:30 AM), foram empregados: 1 Helicóptero EC 225M – Jaguar, da Aviação do Exército, para reconhecimento aéreo; toldos e barracas de campanha para apoio aos trabalhos de identificação de corpos; e equipamentos móveis de telecomunicação (telefones satelitais e rastreadores via satélite), haja vista as dificuldades encontradas pelas equipes de resgate. Representantes das Forças Armadas compõem o Centro Integrado de Comando e Controle na capital mineira (cuja coordenação geral está a cargo da Defesa Civil de MG), e acompanham todos os desdobramentos”, informa.

Também foi informado que estão disponíveis outros dois helicópteros, sendo um da Marinha do Brasil e outro da Força Aérea Brasileira, tripulados por equipes de busca e salvamento. Outros meios militares poderão vir a ser empregados em caso de necessidade, ainda que situados fora do Estado de Minas Gerais.

Compartilhe




Receba nossa Newsletter gratuitamente


Digite a palavra e tecle Enter.